Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano 2020 será em Caxias do Sul

Por admin@aplbomnegocio.com.br 10/09/2019

                                                         

 

 

 

Foto 2 ricardo zanotto

Na sua terceira edição, em 2020, o Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano volta à cidade onde foi plantada a semente do evento: Caxias do Sul (RS). O evento deve ocorrer entre os meses de junho e julho, em data a ser definida. Antes de ganhar alcance para os três estados do Sul, o Fórum teve na cidade gaúcha uma edição estadual, que serviu de base para construir o sul-brasileiro. A primeira edição nesse formato ocorreu em 2018, em Foz do Iguaçu (PR) e fechou o ciclo regional neste ano, de 4 a 6 de setembro, em Chapecó (SC), reunindo 250 pessoas na Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó). Além dos participantes catarinenses, gaúchos e paranaenses, o evento atraiu interessados de outros estados, como São Paulo, Rio de Janeiro,  Mato Grosso e Rondônia.

“Convidamos os nossos realizadores, patrocinadores, apoiadores, entidades presentes, o poder público e participantes para que estejam presentes no Rio Grande do Sul para alavancar novos temas importantes para a cadeia do biogás”, convocou o coordenador do fórum, Clóvis Leopoldo Reichert, citando os temas que foram eixo dos debates nessa edição: políticas públicas, inovação, tecnologia e processos e panorama setorial e oportunidades. “Para a próxima edição, agregaremos novos temas para ampliar e fortalecer o debate”, antecipou. “Vimos nesse palco, pessoas trazendo a sua contribuição, seu conhecimento, compartilhando experiências e casos de sucesso, e mostrando uma visão de futuro para esse negócio que é a energia no Brasil: renovável, sustentável, distribuída e de acesso a todos”, destacou.

A programação deste ano privilegiou o debate. Em cada painel, as palestras e cases foram reduzidos a 20 minutos para apresentação de cada um e, após, os painelistas permaneciam no palco para um debate com cerca de uma hora de duração, com muitas perguntas e grande participação do público presente. Outra característica especial dessa edição foi a valorização do evento como oportunidade real negócios. O Espaço Biogás de Negócios, com 17 expositores (entidades, fornecedores de equipamentos e serviços para a cadeia do biogás e instituições financeiras), proporcionou resultados efetivos na construção de parcerias comerciais. Diversas empresas levaram à Unochapecó seus equipamentos, versões compactas de suas tecnologias e veículos movidos a biometano. Sete veículos atraíram os participantes ao estacionamento e deram uma amostra do avanço da cadeia do biogás no Brasil.

Além dos painéis e apresentação de cases, o Fórum deu espaço à Reunião de Produtores e Segmento do Biogás de Santa Catarina. O encontro, que debateu os desafios, propôs sugestões e encaminhamento das demandas do setor, reunindo mais de 80 pessoas, entre produtores, empresários, entidades e representantes do poder público.

Na sexta-feira (6), a programação se encerrou com as visitas técnicas, que ocorreram em dois roteiros: na Central de Tratamento de Resíduos Industris – CETRIC, Concórdia, na Embrapa Suínos e Aves; e em Videira, no Sistema de Tratamento de Efluentes da Suinocultura (SISTRATES) na Granja São Roque do Grupo Master.

Realização do Fórum

A realização do 2º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano é do Arranjo Produtivo Local Metalmecânico e Automotivo da Serra Gaúcha (APL MMeA), do Centro Internacional de Energias Renováveis–Biogás (CIBiogás), do Instituto SENAI de Tecnologia em Petróleo, Gás e Energia (IST PGE), da Embrapa Suínos e Aves e da Universidade de Caxias do Sul (UCS)/TecnoUCS. A correalização é da Unochapecó/Parque Científico e Tecnológico Chapecó@ e do Sebrae.

O evento tem patrocínio Ouro da Sicoob e FAPESC, patrocínio Prata do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e patrocínio Bronze de Bombas Beto, ENC Energy, Grupo Cetric, CHP Brasil, Germek, Janus & Pergher, PESA CAT, Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS) e Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás).

O apoio é da Associação Brasileira do Biogás (ABiogás), Governo do RS por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Infraestrutura, Fiesc, Fiergs, Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina, Sistema Ocergs Sescoop/RS, Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera), Low Carbon Business Action Brazil,  Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial - UNIDO, Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Chapecó e Região Convention& Visitors Bureau, Prefeitura de Chapecó, Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos (ABREN), Associação Comercial Industrial Chapecó (ACIC),  Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (Fenemi), Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), NRG Hub e Associação da Indústria de Cogeração de Enregia (Cogen).

 

Fotos: Ricardo Zanotto